O índio negado e o índio desejado: a “pacificação” dos indígenas na construção da identidade do Tocantins

  • Reijane Pinheiro da Silva

Resumo

As reflexões aqui apresentadas objetivam identificar algumas representações dos povos indígenas do Tocantins presentes nas narrativas institucionais relativas à identidade do estado, especificamente nos produtos da Fundação Cultural do estado do Tocantins, que substitui a Secretariade Cultura do Estado e da Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo. Foram analisados materiais de divulgação turística das belezas naturais e dos povos indígenas (folders e filmes), de divulgação dos saberes das populações locais (almanaques), o hino do Tocantins, o brasão da bandeira e livros sobre a “história” do estado. Uma inserção a campo, na aldeia Porteira do povo Xerente, permitiu registrar algumas interpretações nativas sobre o material em circulação. Outrora associados ao sertão selvagem a ser totalizado pela nação, os povos indígenas passam a ser a representação positiva dos traços pluriculturais do estado e das belezas naturais.
Publicado
2014-11-27