Apresentação

  • Jaques Gauthier
  • Adir Casaro Nascimento
  • Michely Aline Jorge Espíndola

Resumo

No XII Congresso da Associação Internacional para a Pesquisa Intercultural(ARIC), que aconteceu em Florianópolis de 29 de junho a 3 de julhode 2009, pesquisadores na área do protagonismo indígena vindo de vários países das Américas se comprometeram em socializarem suas investigações sob a forma de uma publicação de ampla divulgação. Agradecemos a Revista TELLUS por ter acolhido e selecionado algumas entre nossas reflexões que, esperamos, contribuem para fortalecer o debate acadêmico e, sobretudo, as pesquisas, ações e pesquisas-ações participativas em que se tecem redes de saberes interculturais.

O encontro das cosmovisões, epistemes e filosofi as nas nossas culturas - ou melhor, interculturas – assim como a necessidade de termos lucidez sobreas condições éticas, cognitivas, imaginativas e sensíveis de pesquisas cooperativas e ações dialógicas de transformação do mundo tornam prioritárias ainvenção de novos questionamentos, a criação de novos conceitos, a exploraçãode novas práticas. O caminho é longo que descobrirá horizontes radicalmente novos, e hoje pretendemos apenas mapear, a partir da diversidade das nossas práticas críticas da interculturalidade, o que o mundo atual exige de nós, para que possamos acompanhar teoricamente a firmeza e criatividade do conhecimento indígena.

Assim apresentamos aqui parte do nosso trabalho cooperativo, aindaem construção:

Publicado
2014-11-28
Seção
Dossiê: Contribuições para o diálogo de saberes em situação précolonial