O “OCAPORA” EM LISTAS DE REPARTIÇÃO DE ÍNDIOS E NAS FONTES DA LÍNGUA GERAL NA AMAZÔNIA NO SÉCULO XVIII: UM VASSALO INDÍGENA?

  • Cândida Barros
  • Ruth Monserrat
  • Gabriel Pudente

Resumo

O objetivo deste artigo é interpretar o termo ocapora da língua geral empregado em duas listas de repartição de índios de missões jesuíticas em 1750, assinadas pelo missionário Francisco Wolff (1707-1767). Levantamos a hipótese de que o termo teria sido empregado como uma relação de sujeição entre índios no interior da missão através do cotejo dessa expressão nas fontes coloniais e pela contextualização das listas nominais como parte do sistema de repartição da mão de obra indígena segundo o Regimento das missoens do Estado do Maranham, & Parà (1686-1757).

Palavra-chave: lista de repartição; língua geral; relações de sujeição.
Publicado
2015-02-19