O PROCESSO DE COLONIZAÇÃO EM MATO GROSSO E O IMPACTO SOBRE AS SOCIEDADES INDÍGENAS: O CASO DE SINOP

  • Micnéias Tatiana de Souza Lacerda Botelho
  • Darci Secchi

Resumo

O processo de colonização de Mato Grosso impactou seriamente o modo de vida das sociedades indígenas que ocupavam a região. O objetivo deste trabalho é analisar o processo de colonização de Sinop e seus efeitos sobre as sociedades indígenas localizadas ao longo da Rodovia BR-163. Trata-se de um estudo da história recente (50 anos) que discute alguns contornos do modelo de expansão capitalista e o papel do estado como viabilizador da infraestrutura e moderador dos conflitos com as populações indígenas. A expansão das frentes agropastoris redesenhou o perfil populacional, alterou o modo de ocupação territorial e resultou na transferência compulsória de povos indígenas para outras áreas, especialmente para o Parque do Xingu. Tais impactos perduram até os dias atuais e se revestem de novos significados. A crescente procura dos indígenas por bens e serviços existentes nos centros urbanos tem sido uma forma de mitigar as perdas. De outra parte, ela potencializou os riscos à saúde e à vida comunitária.

Palavras-Chave: Colonização em Mato Grosso, Sociedades Indígenas, Sinop.

Publicado
2015-03-11