O que pesquisas brasileiras sobre educação escolar indígena revelam?

  • Anatália Daiane de Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Marli Lúcia Tonatto Zibetti Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Resumo

O presente trabalho é um artigo de revisão bibliográfica baseado em um levantamento realizado em 2014 junto a Biblioteca Brasileira Digital de Teses e Dissertações (BDTD) sobre o estado do conhecimento na temática da escolarização e da educação escolar indígena. O artigo tem como objetivo compreender como está configurado esse campo de pesquisa a partir das produções realizadas nos Programas de Pós-Graduação do Brasil. Entre os resultados obtidos, percebe-se que há poucos trabalhos na área de Psicologia que tratam da escolarização e da educação escolar indígena e que apesar das dificuldades e contradições que a educação escolar indígena apresenta em diferentes contextos no âmbito nacional, os povos indígenas ouvidos atribuem um grande valor à escola, lutando e querendo essa instituição em suas aldeias, como elemento fundamental para o fortalecimento de sua identidade.

Biografia do Autor

Anatália Daiane de Oliveira, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
Doutoranda em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Pedagoga e mestra em Psicologia pela Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR). Pesquisadora do Grupo Amazônico de Estudos e Pesquisas em Psicologia e Educação (GAEPPE) e do Grupo de Pesquisa de Educação na Amazônia (GPEA). Participante do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho e Educação (GEPTE).
Marli Lúcia Tonatto Zibetti, Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
Professora associada do departamento de Psicologia da UNIR, atuando na graduação e no mestrado em Psicologia. Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IPUSP). Pesquisadora e líder do GAEPPE.
Publicado
2016-02-22