Do cru. A vida oculta da cerâmica terena

  • Luciana Scanoni Gomes Universidade Estadual de Campinas

Resumo

A cerâmica produzida pelos Terena é muito conhecida nos circuitos turísticos de Mato Grosso do Sul, porém pouco se sabe a respeito de sua vida na aldeia e de seu contexto de produção. A fim de revelar algumas questões sobre esse universo, este ensaio apresenta fotografias registradas durante a pesquisa de campo na Terra Indígena Cachoeirinha (MS), onde é possível ver a arte de barro no momento em que a argila está em processo de transformação. Por esse caminho imagético, emergem questões acerca da corporalidade dos artefatos e de um mundo repleto de sujeitos que somente se tornaram visíveis no decorrer da etnografia.

Palavras-chave: cerâmica; corpo; reclusão; Terena.

 

Biografia do Autor

Luciana Scanoni Gomes, Universidade Estadual de Campinas
Atualmente é  mestranda em antropologia e realiza pesquisas com os Terena sobre estéticas, materialidades e gênero.

Referências

ALBERT, B.; RAMOS, A. Pacificando o branco: cosmologias do contato norte-amazônico. São Paulo: Ed UNESP/Imprensa Oficial do Estado, 2002.

AZANHA, Gilberto. Relatório Circunstanciado de Identificação e Delimitação da Terra Indígena Cachoeirinha. Diário Oficial da União, n. 119, seção 1, 24 jun. 2003, p. 132.

BARCELOS NETO, A. Choses (in)visibles et (im)périssables. Gradhiva , n. 8, 2008. Disponível em: <http://gradhiva.revues.org/1203>. Acesso em: 15 jan. 2016.

BELAUNDE, Luisa Elvira. A força dos pensamentos, o fedor do sangue: hematologia e gênero na Amazônia. Rev. Antropol., São Paulo, v. 49, n. 1, p. 205-243, Jun. 2006 . Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-77012006000100007&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 13 jun. 2016.

COHN, Clarice. Culturas em transformação: os índios e a civilização. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 15, n. 2, p. 36-42, 2001.

DIAS, C. C. Artes e Ofícios - formas e processos sociais em transformação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA - DESIGUALDADE, DIFERENÇA E RECONHECIMENTO, 12. , 2007, Recife. Anais... Recife: SBS, 2007.

KABAD, J. F.; SCANONI, L. G. A produção da cerâmica pelas mulheres Terena: interface entre cultura material, gênero e território tradicional. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE ANTROPOLOGIA, 26., 2008, Porto Seguro, BA. Anais... Porto Seguro: ABA, 2008.

LAGROU, Els. Arte indígena no Brasil: agência, alteridade e relação. Belo Horizonte: C/Arte, 2009.

LEA, Vanessa. Desnaturalizando gênero na sociedade Mebengôkre. Estudos Feministas. Dossiê Mulheres indígenas, Florianópolis, v. 7, n. 1, 1999.

LÉVI-STRAUSS, Claude. A oleira ciumenta. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1986.

LIMA, Tania A. cerâmica indígena brasileira. In: RIBEIRO, Darci (Ed.). Suma Etnológica - tecnologia indígena. Petrópolis: Ed. Vozes; FINEP, 1987.

SANTOS-GRANERO, F. La vida oculta de las cosas. Teorías indígenas de la materialidad y la personeidad. Quito: Smithsonian Tropical Research Institute; Ediciones AbyaYala, 2012.

SEEGER, Anthony; DA MATTA, Roberto; VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. A construção da pessoa nas sociedades indígenas brasileiras. In: PACHECO DE OLIVEIRA FILHO, João (Ed.). Sociedades indígenas e indigenismo no Brasil. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1987.

VAN VELTHEN, Lucia H. O belo é a fera. A estética da produção e da predação entre os Wayana. Lisboa: Museu Nacional de Etnologia Assírio & Alvim, 2003.

VIVEIROS DE CASTRO, E. A Fabricação do Corpo na Sociedade Xinguana”. In: PACHECO DE OLIVEIRA, João (Org.). Sociedades Indígenas e Indigenismo no Brasil. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1987.

______. Etnologia brasileira. In: Sérgio Miceli (Org.). O que ler na ciência social brasileira (1970-1995). Antropologia. São Paulo: Sumaré/ANPOCS; Brasília: CAPES, 1999. v.1.

______. Transformações indígenas: os regimes de subjetivação ameríndios à prova da história. Rio de Janeiro: NuTI; Florianópolis: PRONEX, 2003.

Publicado
2016-08-29
Seção
Iconografia