Trajetória de Ʉremirĩ Arapasso: movimento indígena e resistência na Universidade

  • Virgínia Braga Fonseca Universidade Federal do Pará (UFPA)

Resumo

O Brasil é conhecido pela diversidade cultural de povos indígenas e tradicionais. Herança que nos foi deixada pelos ancestrais, a qual norteia a nossa resistência, sobretudo nós povos indígenas da Amazônia. Muitas foram as formas coloniais que tentaram nos aprisionar e, desde a descoberta do látex (borracha), o contexto do suposto progresso ou do desenvolvimento econômico afetou toda a região, do hoje, estado do Amazonas. A urbanização dos espaços, a industrialização, a apropriação dos meios de produção e as formas de trabalho inspiradas nos modelos de países capitalistas, produziu inúmeras dificuldades.

Apesar das dificuldades impostas, nós povos indígenas (23 etnias) do Rio Negro contamos com o ativismo evangelizador da Igreja Católica teve forte influência na área por intermédio das Carmelitas, sobre as 23 etnias.

Biografia do Autor

Virgínia Braga Fonseca, Universidade Federal do Pará (UFPA)
Pertença Arapasso, é estudante de graduação do Curso de Administração junto a Universidade Federal do Pará (UFPA) e presidenta da Associação dos Povos Indígenas estudantes da Universidade Federal do Pará (APYEUFPA
Publicado
2019-09-03
Seção
Escritos Indígenas